newsletterNova plataforma para combater desperdício do pescado

Nova plataforma para combater desperdício do pescado

“Fish Matter, da cabeça à cauda” quer ajudar empresas a identificar novas oportunidades de negócio aproveitando partes de peixe descartadas

É mais um passo na promoção da sustentabilidade em Portugal. O projeto “Fish Matter, da cabeça à cauda”, liderado pelo B2E – CoLAB para a Bioeconomia Azul, promete transformar a gestão de partes do pescado e outros organismos marinhos habitualmente descartados. Este projeto inovador visa criar uma plataforma inteligente de valorização de coprodutos da bioeconomia azul, utilizando algoritmos avançados de matchmaking para ligar geradores de coprodutos, transformadores e tecnologias de valorização.

“O Fish Matter é uma resposta direta ao desaproveitamento de matérias-primas e à urgência de estabelecer processos inovadores e sustentáveis de economia circular”, explica Maria Coelho, coordenadora do B2E CoLAB. “O projeto pretende ter um impacto significativo na economia e na sociedade portuguesa, reforçando o compromisso de Portugal com a sustentabilidade e posicionando o país na valorização inovadora de recursos marinhos.”

A plataforma será desenvolvida para auxiliar empresas e outros stakeholders a identificar novas oportunidades de negócio e estabelecer parcerias estratégicas. Ao conectar geradores de coprodutos, indústrias de processamento, fornecedores de tecnologia e redes de colaboração científicas, a Fish Matter – Plataforma Inteligente de Valorização de Coprodutos da Bioeconomia Azul promoverá a criação de produtos de alto valor a partir de recursos subutilizados, como cabeças, vísceras, peles e conchas.

Com a Comissão Europeia a adotar um Plano de Ação para a Economia Circular, o Fish Matter,  que assume como slogan “Da cabeça à cauda”, poderá ser um catalisador para a inovação sustentável a nível nacional. “A plataforma que está a ser construída pelo B2E CoLAB será inovadora, até pela utilização de algoritmos avançados de matchmaking, que permitirá ligar de forma inteligente os geradores de coprodutos, os transformadores e tecnologias de valorização”, destaca Maria Coelho. “Esta abordagem fomentará a criação de novos produtos e mercados, alavancando-se emabordagens inovadoras e promovendo uma verdadeira economia circular”, acrescenta.

Os objetivos do projeto incluem aprofundar o conhecimento sobre os coprodutos gerados no setor da bioeconomia azul, identificar tecnologias para o aproveitamento destes recursos e encontrar oportunidades de valorização em novas cadeias de valor nos segmentos biomédico, cosmético, nutracêutico, químico e alimentar.

O projeto Fish Matter, liderado pelo B2E CoLAB, está a ser desenvolvido em colaboração com o CIIMAR, o IPMA, o ISEP, a Universidade de Aveiro e a Universidade do Minho, no âmbito do Pacto da Bioeconomia Azul, Agenda Mobilizadora financiada pelo Plano de Recuperação e Resiliência.


Drag View