Sem categoriaB2E apresenta AEIOU da Aquacultura a 35 crianças em Vila do Conde

B2E apresenta AEIOU da Aquacultura a 35 crianças em Vila do Conde

Laboratório Colaborativo para a Bioeconomia Azul visitou Jardim de Infância em Vila do Conde

O que é a “Aquacultura”? Quais são as principais “Espécies” cultivadas em Portugal? O que é o “IMTA”? Para que serve o “Ómega-3”? E que “Universidades” apresentam cursos ligados a este setor de atividade?

Estas foram algumas das questões que o Laboratório Colaborativo para a Bioeconomia Azul (B2E CoLAB) ajudou a esclarecer esta terça-feira no Jardim dos Sonhos, em Vila do Conde, com a presença de 35 crianças, entre os 3 e os 6 anos de idade, no âmbito da mais recente campanha “AEIOU da Aquacultura”.

A campanha consiste em curtos vídeos em que cada letra corresponde a uma palavra chave. Assim:

A – corresponde a “Aquacultura”, que é definida como “o cultivo de peixe, marisco ou plantas, em água”.

E – é associada a “Espécies”, indicando-se as principais espécies produzidas em aquacultura em Portugal e que são “amêijoa, ostra, pregado, mexilhão, dourada e robalo”.

I – designa o sistema de produção em aquacultura “IMTA” (Sistema Multitrófico Integrado), “um dos sistemas possíveis de produção em aquacultura” e onde “os resíduos alimentares de uma espécie são reciclados e tornam-se alimento de outra espécie”, havendo, portanto, circularidade.

O – corresponde a “Ómega-3” cuja principal fonte é o pescado, estando fortemente presente no peixe de aquacultura, e que “é uma gordura essencial para sermos saudáveis”.

U – remete para as “Universidades” e a respetiva formação na área, disponível de norte a sul do país, abrindo horizontes para possíveis profissões na área, abrangendo desde “biologia marinha” a “investigação”, “produção de peixe”, “mergulho”, entre outras.

A ação contou com o apoio da empresa Sea Eight, através da presença de um sistema recirculatório de aquacultura de linguado e de Carlos Vila-Franca, Técnico de Aquacultura, que esclareceu questões das crianças; da AIMM – Associação para a Investigação do Meio Marinho que disponibilizou fotografias; do CIIMAR – Centro Interdisciplinar de Investigação Marinha e Ambiental  que forneceu modelos de peixe 3D e ainda da (Sonae) MC que ofereceu pescado (dourada) de aquacultura de alta qualidade e frescura para o almoço de toda a comunidade escolar.

Pode saber mais sobre a campanha e ver os respetivos vídeos aqui.

Gostaria que o B2E levasse esta ou outra atividade à sua escola? Contacte-nos!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

Drag View